Capela

CAPELA: Lugar de Oração e Louvor a Deus!

 

A decisão de construção da 1ª Capela, deveu-se ao facto da Imagem do Senhor Santo Cristo, depois de retirada da Ermida de Nossa Senhora da Paz, ter sido colocada num nicho que existia no Coro Baixo do Convento da Esperança, lugar que não oferecia as melhores condições. Ao que se julga saber, esta construção veio a ter início posteriormente a Julho de 1697. Mas Madre Teresa, que em tudo ponha o seu empenho e amor quando se tratava de embelezar o seu Senhor, não ficou satisfeita com o resultado desta obra, tendo, posteriormente, dado início à construção da 2ª Capela, no ano de 1702. Esta obra durou pouco mais de 4 meses, nela incluindo-se a sacristia e o jardim, sendo os Condes da Ribeira Grande nomeados administradores e tesoureiros da obra.

A edificação da 3ª e actual Capela teve início em 1769 e concluída em 1771. Foi construída no tempo da 3ª Zeladora da Imagem e Capela do Senhor Santo Cristo, Madre Quitéria Francisca de Santa Rosa. (1759-1813), sobrinha da Madre Teresa. Esta Capela, em todo o seu interior, é magnificamente revestida com azulejos datados de 1786, encomendados na Real Fábrica de Louça do Rato, em Lisboa. O tecto em forma octogonal, é revestido de medalhões.

No alto da parede, por cima dos janelões, existem dois painéis de azulejos azuis e brancos, que representam o Senhor com a cruz às costas e o Senhor amarrado à coluna. Ao centro, no alto, existe um nicho a que se dá o nome de camarim, onde está colocada a Imagem do Senhor Santo Cristo, devidamente protegida. A parte exterior do camarim, é ornada por fina talha dourada.

Aos pés da Imagem podemos admirar um pequeno Menino Jesus, do século XVIII, que segundo a tradição, terá pertencido a Madre Teresa.

Numa das paredes estão colocados ex-votos de devotos do Senhor, em agradecimento de graças recebidas.

É também nas paredes laterais que existem dois nichos, um contendo a imagem de Santa Clara e no outro, São Joaquim, Sant´Ana e Nossa Senhora. Do tecto pendem dois lampadários em prata, permanentemente alumiados.

O tecto da Capela é decorado com uma bonita pintura, onde se pode ler a seguinte inscrição:

“ATTENDEI ESPOSAS MINHAS Á MINHA LEI, E PRESTAI OS OUVIDOS ÁS PALAVRAS DA MINHA BOCA.”

PS.77.VI

A entrada para esta Capela faz-se através de uma grade de ferro que se encontra sempre aberta.

É igualmente nesta Capela que estão guardadas numa pequena urna, as relíquias de Madre Teresa d´Anunciada, falecida em 16 de Maio de 1738.

Todos os visitantes que diariamente vêm venerar o Senhor, podem admirar, não só a beleza desta pequena Capela, como também a primorosa e cuidada ornamentação floral, cujas flores são, na sua maioria, oferta do povo micaelense.

Em 2013, esta Capela foi sujeita a obras de restauro e douramento da talha, pela Empresa “Domingos Rodrigues Silva, Arte Sacra, Lda”.