Festa do Senhor Santo Cristo dos Milagres suspensa devido à pandemia do Covid-19

Festa do Senhor Santo Cristo dos Milagres suspensa devido à pandemia do Covid-19

ARTIGO – IGREJA AÇORES

30 de Março de 2020

Festa do Senhor Santo Cristo dos Milagres suspensa devido à pandemia do Covid-19

 

Reitor do Santuário garante saída à rua da imagem em celebração de ação de graças mal a normalidade seja resposta da região e no país.

A festa do Senhor Santo Cristo dos Milagres agendada para 15,16 e 17 de maio foi suspensa tendo em conta a situação de pandemia que a região, o país e o mundo enfrentam, e que determinou a declaração do estado de emergência nacional.

“Quando as condições sanitárias o permitirem e a normalidade estiver reposta a questão da celebração desta festa será reequacionada” garantiu o Reitor do Santuário do Senhor Santo Cristo, Cónego Adriano Borges, ao Sítio Igreja Açores depois de uma reunião com todos os envolvidos na organização e preparação da festa.

A suspensão da festa é, por outro lado, um sinal de “responsabilidade que queremos dar”, ainda que tenha sido uma decisão “difícil” pois é a primeira na história deste culto que as festas não se realizam.

“A nossa mensagem tem sido a de um constante apelo à responsabilidade; que toda a gente fique em casa, se proteja, se resguarde porque assim está a tomar conta de si mas também a contribuir para o bem comum”; por isso, “a suspensão da festa” era a “única possibilidade”. Em causa está não só a festa mas todos os preparativos que exigiriam tempo e uma normalidade que nem a região nem o país permitem.

O cónego Adriano Borges garante, no entanto, que mal a situação o permita, a imagem sairá excepcionalmente à rua para uma celebração de ação de graças.

“Todos os dias celebro com as Irmãs religiosas de Maria Imaculada (zeladoras da imagem), na Capela do Senhor Santo Cristo e todos os dias rezamos por todos, desde profissionais de saúde aos que continuam a trabalhar para que não nos falte nada” adiantou ainda o sacerdote que deixa uma palavra para os mais vulneráveis.

“Temos sempre nas nossas intenções os mais idosos, os que sofrem, os que são direta ou indiretamente vítimas desta pandemia, todos os que são vulneráveis e todos os que têm de continuar a trabalhar para nos salvar vidas, nos alimentar ou garantir a higiene e a segurança dos nossos espaços”, acrescentou.

O reitor deixou ainda uma palavra para os açorianos da diáspora, devotos do Senhor Santo Cristo, para que compreendam esta suspensão.

As festas do Senhor Santo Cristo são uma oportunidade para a visita de milhares de açorianos emigrantes. Este ano as festas seriam presididas pelo cardeal português D. José Tolentino Mendonça.

As festas do Senhor Santo Cristo acontecem no quinto domingo a seguir à Pascoa e são porventura uma das maiores expressões da religiosidade popular açoriana. Nunca antes a festa deixou de se realizar e só uma vez a sua data foi mudada para coincidir com a ida aos Açores da comitiva régia liderada pelo Rei D. Carlos e pela Rainha D. Amélia. Fora esta situação extraordinária a imagem saiu apenas uma vez para o Campo de São Francisco aquando da visita papal de São João Paulo II aos Açores, em maio de 1991.